sexta-feira, 28 de março de 2008

Braço empenado?


Pensando em reduzir as lesões nos músicos profissionais bem como melhorar a ergonomia dos instrumentos , a Little Guitar Works desenvolveu o torzal natural twist. São 15 graus na ponte e 20 graus na pestana, somando 35 graus de rotação, sem perda de timbre , volume, tocabilidade ou afinação!

quarta-feira, 26 de março de 2008

Não é mar, mas é blue...



O Luthier Ted Megas tem um dos trabalhos em Archtop mais bonitos e bem feitos que eu já vi!
Clique nas fotos para ver em detalhes. O quilted Maple é perfeito, fora o sunburst azul que mais parece a água do mar e os detalhes em madeira natural e filetes em Koa!

Pikasso. mais que um instrumento!



Linda Manzer desenvolveu este violão para o guitarrista e compositor Pat Metheny. O trabalho de construção é fantástico, quatro braços duas bocas e uma estrutura interna muito bem projetada, para aguentar 1000 lb de pressão das 42 cordas existentes!
A foto ao lado mostra um Sitar guitar. Repare na escala muito bem scalopada.

Violão # 1.000.000 !



A Martin guitars pediu à Lerry Robinson, o mais renomado profissional de Inlays do mundo, que fizesse uma marchetaria especial para um dos seus violões fora de série. Não precisa dizer mais nada! Clique na foto para ver em detalhes!

terça-feira, 18 de março de 2008

Harp Guitar !!!!!!!! Maravilhosa



Já não é de hoje que a inovação está presente para aqueles que se aventuram na pesquisa de novos caminhos na construção de instrumentos musicais. Este é o trabalho de Fred Carlson, que trabalha com cordas simpáticas que passam por dentro do braço, é de tirar o fôlego!

Madeira X Umidade

Quando a madeira é exposta ao ar, o qual tem grande quantidade de umidade variável, rapidamente o teor de umidade da madeira é alterado. Essa alteração ocorre principalmente transversalmente à grã da madeira e muito pouca absorção na direção da grã .

Não importa o cuidado com que foi feita a secagem da peça. Se as condições de umidade se alterarem, a peça absorverá umidade, se acomodando na nova condição atmosférica.

Se o teor de umidade da madeira for maior que o equilíbrio a uma dada umidade relativa, a madeira perderá umidade e encolherá em volume. Por outro lado, se a madeira estiver mais seca que o equilíbrio a uma dada unidade relativa, absorverá umidade e inchará.

O movimento de encolhimento e inchaço da madeira varia de espécie para espécie e com a direção da grã da madeira. Isto ocorre pois a estrutura da madeira é diferente para cada espécie.

A quantidade de encolhimento ou inchaço é 2 vezes maior na superfície tangencial de uma tora de madeira do que na superfície longitudinal. Conseqüentemente, durante a secagem, uma peça úmida de madeira racha mais numa direção do que em outra e tende a entortar.

De modo geral, a quantidade de rachaduras é grosseiramente proporcional a perda de umidade abaixo do ponto de saturação da fibra. Essa diferença na tendência de rachadura significa que quando lâminas de madeira com diferentes teores de umidade, de diferentes espécies de madeira ou diferentes grãs são coladas lado a lado, para a composição de uma peça de madeira compensada ou para a composição de um tampo sólido, algumas partes encolherão ou incharão mais que outras partes, devido à mudança do teor de umidade, resultando em uma superfície toda irregular resultantes de diferentes comportamentos de expansão e contração com as alterações do teor de umidade.

Teor de umidade final recomendada de Instrumentos musicais 5 a 7%

segunda-feira, 17 de março de 2008

Travel Guitar



Modelo: Arcos da Lapa

Eu desenvolvi este design 1997 , com objetivo de melhorar a ergonomia dos violões chamados: "Travel Guitar".

Pode ser construído utilizando qualquer tipo de captação, inclusive Midi !

Este instrumento foi bastante elogiado por grandes músicos brasileiros, incluindo Roberto Menescal.

Atualmente é construido apenas sob encomenda.

Modelo Clássico Rio



Modelo Clássico Rio, detalhes no leque harmônico em fibra de carbono, travessas aliviadas, tampo e fundo curvados em domo ( foto2 ). Eu desenvolvi este modelo de seis e sete cordas, fazendo modificações tanto na estrutura, quanto no design, mas sem alterar o estilo clássico. O braço é suspenso!

Modelo: Corcovado



Este modelo de cordas de aço está fazendo grande sucesso entre os violonistas profissionais, foi desenvolvido por mim e pelo músico e produtor Dudi Carvalho. É um instrumento muito equilibrado e tem um acabamento fosco bastante agradável ao toque, se adequa muito bem ao corpo do músico, deixando a mão exatamente no centro da boca!
Do lado esquerdo o modelo Special Edition, construído com 26 pedaços maciços de Western Red Cedar, Engelman e Sitka, partindo do centro do cavalete.
Parece marchetaria mas não é!

Muito Trabalho e Seriedade



Os violões que construo seguem altíssimo padrão e são confeccionados à mão, um a um, com as melhores madeiras maciças e técnicas inovadoras, produzindo uma sonoridade de alta qualidade.

Atualmente estou construindo 7 violões com cordas de aço modelo Corcovado, sendo: 4 violões 6 cordas e 3 violões 7 cordas e ainda 1 clássico de 6 cordas e um clássico de 7 cordas (modelo Clássico Rio e Choro 7 respectivamente).

Ferro para entortar lateral!



O imposto de 60% ainda inviabiliza a aquisição de algumas ferramentas. Este foi o motivo pelo qual construir este ferro valeu a pena. Todo em madeira, com 2 coolers laterais para resfriamento de toda a fiação, luz indicadora de temperatura, termostato de 300w, resistência de 600w em formato de cartucho, interruptor traseiro de acionamento dos coolers, isolamento de amianto e torre oval em aluminio maciço.
Afinal, quem precisa dos similares americanos?

Lixadeira de Cilindro


Esta lixadeira é toda feita em madeira e possui um cilindro de 35cm de diâmetro, com uma lixa colada em espiral. Esta máquina tem capacidade de lixar uniformemente uma madeira de 3 décimos de mm até 10cm de espeçura e 54cm de largura, uma mão na roda para qualquer Luthier!

Que Honra!



Foi uma honra ser recebido por Geraldo Azevedo nas festividades do Canto da Primavera em Pirenópolis. Em momento de descontração, ele aprovou a qualidade sonora do modelo Corcovado Special Edition de cordas de aço, tendo inclusive, cogitado o modelo para a capa de um de seus novos trabalhos.

Melhor impossível!

Colagem à Vácuo



Esta não é uma invenção minha, mas como não temos este tipo de máquina à venda em qualquer lugar, resolvi desenvolver a minha própria, para agilizar a colagem dos leques harmônicos de meus violões.

Ela tem a capacidade de colar todas as travessas do leque ou do fundo de maneira uniforme e de uma só vez, através de uma válvula geradora de vácuo. Com pressão constante de 10 Kg por cm quadrado, este processo não desloca as travessas do lugar como acontece com o Go Bar Deck. Um lençol de borracha especial faz todo o trabalho!

A colagem se realiza em 25 minutos e ainda tenho tempo de limpar a cola antes que ela seque totalmente!